Buscar

Barboseando na Catalunha!


Parecia que teríamos uma corrida diferente, com um vencedor diferente. Até o pole-position da prova Leonardo Lopes da Black Wings, foi diferente. Mas o que se viu na 2ª etapa da temporada no GP da Espanha em Barcelona, foi mais um desfile livre, leve e solto de Thiago Barbosa da Sinister Race Team que garantiu mais uma vitória, e agora se isola de vez na liderança da competição. O piloto que até pareceu ameaçado nos instantes iniciais da disputa, logo se “livrou” do seu xará de sobrenome Rafael Barbosa (Pehzinho Racing) que liderava a corrida, e pelo retrovisor, acompanhou de camarote as disputas entre seus adversários que os afastariam ainda mais as possibilidades de vencê-lo. Barbosa agora tem como descarte o melhor resultado possível, e parte para Mônaco como franco favorito da competição. Com os pneus duros, médio e macios disponíveis para a etapa espanhola, novamente a estratégia vencedora seria a de apenas uma parada. Por esse motivo, muitos dos ponteiros da categoria escolheram os pneus médios para a sessão classificatória, e alguns até arriscaram os mais duros, como alternativa para uma corrida menos agressiva, porém, mais produtiva no resultado final. Rômulo Silveira (Gryphus Motorsports) foi um destes que conseguiu se recuperar muito bem depois de largar apenas no 14º posto. Na disputa direta com L. Lopes pela 2ª vaga no pódio, conseguiu trabalhar melhor o desgaste dos pneus, e com uma ultrapassagem na penúltima volta garantiu o 2º lugar em uma das melhores corridas da carreira, com Lopes fechando na terceira posição. No restante do pelotão observamos bastante equilíbrio nas disputas. Diferentemente do que acontece no atual cenário da Fórmula 1, o que não faltaram foram ultrapassagens no GP espanhol. Um verdadeiro festival de manobras aconteciam por todos os setores e posições do grid. Lá na frente Pedro Moura (Sinister Tribe) Wesley Batista (Black Wings) e Henrique Brasileiro (Vestigia) que foi o top climber da prova com 14 ultrapassagens, foram os destaques. Enquanto que na “turma do fundão” as batalhas eram ainda mais intensas, com participação ativa da dupla da Scuderia TechForce formada por Diego Berveglieri e Railton Senna, do sinistro Leandro Da Silva e de Kleber Stippi (Benkler Racers) que largando no final do grid, conquistou um excelente 15º lugar. Próxima etapa acontece no traçado mais desafiador da temporada. O GP De Mônaco que é sempre um dos eventos mais aguardados do ano, colocará frente a frente as verdadeiras pretensões dos pilotos da categoria. Para aqueles que ainda almejam o título e não respondem pelo nome de Thiago Barbosa, é preciso reagir e dar um passo adiante na posição final. Para aqueles continuam firme da estratégia de pontuar o máximo possível, Monte Carlo pode ser um divisor de águas. Aliás, será que chove nas ruas do principado? Seria uma atração ainda mais interessante para o evento. Será que teremos mais uma “Barboseada”? Dúvidas que só serão respondidas no próximo dia 29/05. Até lá!.

Racer Clube, o seu Clube do Automobilismo Virtual.

94db9c3c1eba8a38a1fcf4f223294185.png
RC.png

RACERCLUBE @ 2020