Buscar

Pablo Pohlmann vence a primeira em etapa sensacional. Sá põe o parachoque no título.


Pablo Pohlmann #92 | Galera Do AC | Deixou para trás a má fase e venceu em Zandvort


Em mais uma grande etapa de muitas disputas na categoria dos “Mazdinhas”, Pablo Pohlmann tirou a zica que carregava desde a última etapa e conseguiu uma grande vitória na noite da VORC Cup Series, a única categoria disputada no simulador Assetto Corsa. Disputado no virtual de Zandvoort, uma pista que em categorias mais rápidas é conhecida pela sua falta de ultrapassagens, mais uma vez os carrinhos que chegam ao máximo os seus 200Km/h vieram para quebrar mais um tabu. A zica que rondou Pohlmann desta vez mudou de box dentro da própria “Galera do AC”, mas não tirou o brilho e desempenho do piloto "verde maltino" que teve desempenho igual comparado ao líder absoluto do campeonato, Eduardo Sá. O campeonato também teve grandes novidades. Com a adição de novos pilotos e equipes à categoria, o grid teve adição de pilotos novos do AV e de outros campeonatos da VORC e Racer Clube, trazendo um sabor a mais às belas disputas que a categoria já oferece.


- Pole amaldiçoada do Sá


Na cultura japonesa, o número quatro tem uma conotação de morte. Mal sabia Eduardo que a sua quarta pole position consecutiva na categoria teria um gosto amargo na largada. Com um tempo bastante suado à frente de Pablo Pohlmann, a segunda menor margem desde o início do campeonato, Sá ficou exatamente à frente de Luís Henrique Caetano na linha de largada, também da Drone/Galera do AC. Não foi tanta surpresa, pilotos como Bruno Siqueira (RDR) - atual 5º colocado da grande AVV Sport Series - e Wilton Américo - estreante no simulador e o piloto com a maior quantidade de títulos da Drone e-Racing - conseguiram boas posições de largada: P3 e P6. Seguem os tempos de pole abaixo.


- Bruxa solta na largada

Nesta noite foi a vez de Eduardo Sá e Luís Caetano experimentarem problemas semelhantes aos que mataram a corrida de Pablo na etapa anterior. Caetano foi o pivô dos problemas desta vez: ao largar para a primeira bateria, seu computador teve problemas de conexão e anormalmente seu carro virou um foguete para cima de Sá. Caetano caiu do servidor, enquanto que o piloto da Drone ficou parado à beira da pista perdendo todas as posições, com pelo menos a sorte de não ter causado mais danos aos outros pilotos da corrida. Aquele ainda conseguiu voltar a se conectar ao servidor e cumprir a sua corrida de recuperação apenas “catando corpos”, visto que reconectou-se duas voltas atrás, mantendo o excelente “fair play” que tem se mostrado evidente entre os pilotos da categoria.

- Pablo Pohlmann inalcançável e novos pilotos surpreendem.


A primeira bateria já tinha seu piloto vencedor desde a primeira volta. Num ritmo alucinante, o piloto da Galera do AC/Malt 90 não deu nenhuma titubeada e distanciou-se muito bem em tempos de pandemia. Restou aos outros pilotos mostrarem para que vieram, principalmente os novos pilotos e Eduardo Sá, que partiu para uma corrida de recuperação. Quem largou muitíssimo bem foi o novo reforço da Drone e-Racing/Galera do AC, Nahar Soubhia, que aceitou o convite da equipe para as próximas temporadas. Largando em 5º conseguiu passar 3 pilotos na primeira curva, inclusive o estreante Bruno Siqueira. O piloto da RDR se manteve bastante próximo de Nahar durante toda a bateria, mas sem nenhuma mudança de posição no pódio até o final. O mesmo não se podia dizer no resto do grid.


- Recuperação de Sá

Com a recuperação do Sá durante a prova, sua passagem pelos pelotões ou a simples chegada causou grandes aglomerações, criando variações frenéticas que vocês podem acompanhar em detalhes na transmissão ao vivo de Bruno Mali na XTreme TV. O maior entrevero se deu na disputa pela 5ª posição entre Nélio Mário, Crulas Gomes e Rafael Simioni (Tornado), que acabou sobrando para o líder do campeonato que os seguia. Simioni e Mário se enroscaram na curva da vitória, Simioni ficou atravessado e Sá tentou escapar por fora, mas ainda assim raspou o piloto parado e acabou passando pela brita. Poucas voltas do final, Wilton Américo que conquistava uma honrosa 4ª colocação, errou sozinho e perdeu a posição para Crulas Gomes e Eduardo Sá, que por sua vez conseguiu ultrapassar Crulas numa pequena espalhada na chicane de seu adversário a poucos minutos do final.



- Confira o resultado final da 1ª bateria:


- 2ª corrida da noite

Eduardo Sá supera os adversários para vencer a 2ª corrida da noite


Com Alexandre Oliveira puxando todo o grid invertido, a segunda bateria teve disputas mais próximas do topo do campeonato. Mesmo com a “ajuda” do acidente entre Nahar Soubhia, Nélio Mário e João Alegre, Luís Henrique Caetano conseguiu largar muitíssimo bem e já terminava a primeira volta na 8ª colocação, quase 10 posições conquistadas. Um pouco mais à frente, duas brigas frenéticas e importantes na tabela do campeonato: Eduardo Sá e Pablo Pohlmann travavam um grande duelo pela quarta colocação. Lado a lado na inclinadíssima curva 4, Sá espalhou um pouco sobre o adversário e usou o fair play cedendo a posição para Pablo, mas continuaram brigando. Mais à frente, Crulas Gomes e Rafael Simioni travavam outro duelo lado a lado por quase meia-volta em disputa pela segunda colocação, trazendo uma bela imagem.


Os lances a seguir foram os mais memoráveis do campeonato até então. Crulas conseguiu uma bela ultrapassagem sobre Rafael na chicane. A manobra deixou o piloto da Tornado desnorteado a ponto de cometer um pequeno erro na saída da chicane, voltando logo à frente dos monstros da competição que voltavam a ficar lado a lado. Com sua volta à pista atabalhoada, Sá, que havia ganho a posição Pohlmann, teve que frear para não bater em Simioni. Com todo protesto de luzes, o piloto ficou com menos velocidade na curva da vitória e acabou pior posicionado na reta quase perdendo a posição para Pablo na curva 1 lado a lado. Sá conseguiu frear mais dentro e manteve a posição se mantendo por fora. Com isso, mais um monstro acabou aparecendo para a brincadeira: Luís Henrique Caetano que fazia uma das mais rápidas recuperações da temporada, na 5ª colocação saindo de 17º. Com Crulas Gomes desgarrado, agora o ataque era de Sá sobre Simioni escoltado de perto por Pablo, que tentava armar um bote. Na reta dos boxes, Eduardo se manteve por fora enquanto Pablo, no limite da ousadia, se espremeu rente ao muro do box ao lado de Rafael. Pior para Pablo, que conscientemente, teve que frear ainda mais cedo e acabou perdendo a posição para Rafael. Eduardo Sá também no seu limite, freou muito em cima mas por fora, conseguindo ainda fazer a tangência e assumir a segunda colocação, já que Alexandre Oliveira havia errado sozinho dando a primeira colocação à Crulas Gomes. Veja a sequência de imagens que valem ser imortalizadas.



Poucas voltas depois, Sá chegou em Crulas Gomes que, andando sempre no limite, acabou atrasando demais a freada e espalhando. A partir dali, faltando ainda doze minutos para o final da prova, Sá faria uma corrida de hot laps até o final da prova. A disputa continuou aberta nas posições seguintes em uma mesma volta. Luiz Caetano tentou uma manobra por dentro e freando mais tarde na entrada da curva 1, porém Rafael Simioni foi esperto e conseguiu um vistoso “X”, mantendo a sua quarta posição. No entanto, ainda no segundo setor da mesma volta, Caetano conseguiu tracionar melhor a curva 4 e conseguiu a quarta colocação temporária. Pablo Pohlmann que brigava pela segunda colocação com Crulas Gomes, que continuava acima do limite do carro. Pablo conseguiu a ultrapassagem sobre Gomes freando bem, porém Crulas ainda continuava no limite e a perder as freadas. Já na curva seguinte, a da vitória, foi a vez de perder a posição para Luís Caetano, fechando assim mais um pódio completo na temporada entre os “galerosos” do AC: Sá em primeiro, Pablo em segundo e Caetano em terceiro. Eduardo põe uma vantagem de 31 pontos sobre o segundo colocado na tabela de classificação e fica a uma 9ª colocação para faturar o título, porém a sexta-feira 13 da grande final espera assombrar todo mundo e não deve poupar ninguém na famosa pista italiana de Monza.


- Confira o resultado final da 2ª bateria:


- VT da Etapa:


94db9c3c1eba8a38a1fcf4f223294185.png
RC.png

RACERCLUBE @ 2020